Rui Costa deixa a presidência do Consórcio do Nordeste em meio a denúncias

Rui Costa deixa a presidência do Consórcio do Nordeste em meio a denúncias

Enquanto o futuro do Consórcio do Nordeste é um grande mistério, a certeza é que nos próximos meses o governador Rui Costa (PT) deixará a presidência do grupo para dar a espaço a outro governador.

Rui deixa o comando do Consórcio mais fraco do que entrou, no início de 2019. Durante o ano passado, o governador baiano polarizou com o presidente Jair Bolsonaro e conseguiu ganhar projeção nacional, forçando a cúpula do PT a reconhecê-lo como nome a disputar a Presidência em 2022.

Com a pandemia de Covid-19, no entanto, três compras de respiradores viraram alvos do Ministério Público Federal (MPF) e diversos gestores nordestinos, entre governadores e prefeitos, entraram na mira de operações da Polícia Federal. A perda de força do grupo fez com que começassem a surgir rumores da extinção do mesmo.

Ao todo, três compras de respiradores, feitas com diferentes empresas, já são alvos de inquéritos do Ministério Público Federal (MPF).

Uma delas, referente ao negócio feito junto à Hempcare, empresa que não tinha qualquer experiência na venda de respiradores, conta ainda com o auxílio da Polícia Federal e do Ministério Público da Bahia (MP-BA) nas investigações.

Desde que os negócios tentados pelo Consórcio foram frustrados pela aparente falta de habilidade dos seus gestores, nenhuma outra compra de respiradores tentou ser feita pelo bloco. Os Estados passaram a agir sozinhos e também contaram com o auxílio do Governo Federal, que enviou centenas de ventiladores mecânicos à região na pandemia.

Fonte: Política ao vivo

Destaques Notícias Política