PMFS: Postos autuados por não reduzirem preços têm 10 dias para se justificarem

PMFS: Postos autuados por não reduzirem preços têm 10 dias para se justificarem

Os postos de combustíveis instalados em Feira de Santana que não estão cumprindo a portaria número 735/2018, do Ministério da Justiça, que determina a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel, têm 10 dias para se justificarem e evitarem multas pesadas. A fiscalização do Procon prossegue até atingir todos os 68 estabelecimentos do ramo instalados na cidade.
Durante a fiscalização, até o período da manhã desta terça-feira, 05, apenas um posto de combustível estava cumprindo a portaria. Mesmo assim, o proprietário alegou estar sofrendo prejuízo com a redução do preço do diesel, já que ainda comercializava o combustível adquirido antes da redução dos valores nas refinarias.
Proprietário da rede de postos Serve Bem, Renato Oliveira (foto) explica que preferiu cumprir a determinação de redução do preço imposta pelo Governo do que sofrer sanções pesadas. “Mesmo tendo prejuízo, com a redução do preço do diesel é melhor ter um prejuízo pouco do que pagar multa pesada”, alertou.
O chefe da fiscalização do Procon, Camilo Cerqueira, explica que de um total de oito postos fiscalizados até a manhã do dia 5, apenas um não foi notificado. “A maioria foi notificada por constatarmos que não estão cumprindo a portaria que determina a redução do preço, tendo como base o valor praticado na bomba anteriormente à decisão do governo de reduzir o valor do diesel”, ressalta.
A fiscalização prossegue nos próximos dias. Segue por toda a área urbana e também rodovias que cortam a cidade, comparando os preços praticados antes da greve dos caminhoneiros com os que estão em vigor desde o dia 1º deste mês, que devem estar com valores reduzidos em R$ 0,46, conforme determinação do Governo Federal.
Fonte: Municípios em Foco
Informação Notícias