Gloria-BA: Prefeito eleito David Cavalcanti pode vir a ser cassado.

Gloria-BA: Prefeito eleito David Cavalcanti pode vir a ser cassado.

Prefeito eleito David Cavalcanti e o vice Jose Nilson.

Apreensões feita pelo Ministério Público, pode vir a resultar na cassação do prefeito eleito David Cavalcanti, vejamos abaixo o que diz o Ministério Público Federal sobre atuações em Gloria-BA :

30/09 –  É apresentado pelo soldado Eric Diego ao Ministério público, referente diligencia na cidade de Gloria-BA, por volta das 02hs sob supervisão do promotor Leonardo Bittencourt aonde fora encontrado objetos no veículo Pick-Up S10,  cor branca tendo como proprietário o candidato a prefeito de Gloria-BA, DAVID CAVALCANTI, 1(um) talonário nota de balcão do auto posto Beira Rio, com numeração 001352 até 001400; 02 (dois) talonário do posto da Ilha, sendo um deles com a numeração de 015451 a 015500 e o outro n.020051 a 020100, ambos assinados por ADILMA LISBOA. Documento com título check list das caminhadas, contendo relação com nome de pessoas e benefícios a serem concedidos para as pessoas ali citadas, a exemplo de materiais de construção, material esportivo, atendimento médico dentre outros.

Sendo o candidato depois chamado pois estava próximo e foi quando o candidato teve conhecimento e disse que o material era necessário para a sua prestação de contas junto ao TRE: que tomou conhecimento de que anteriormente outra guarnição realizou diligencias para identificar possíveis compras de voto. Tendo o mesmo junto com o promotor Leonardo localizado um veículo troller que continha R$82.228,00 (Oitenta e dois mil duzentos e vintes oito reais) além de papeis semelhantes aos que foram encontrados nessa diligência que resultou na apreensão e que os responsáveis foram presos em flagrante.

COMUNICADO DE PRISÃO EM FLAGRANTE:                      

Foram autuados em flagrante delito as pessoas de João Victor Batista Simões das Neves e Flavio Ricardo de Queiroz Ferino com eles foram encontrados um veículo troller placa KHL 1767 de cor prata sendo conduzido por JOÃO VICTOR BATISTA DAS NEVES, estando em companhia de FLAVIO RICARDO DE QUEIROZ FERINO E MARCOS CEZAR PEREIRA DE ALENCAR, com eles foram encontrados a quantia de R$82.228,00 (Oitenta e dois mil duzentos e vinte e oito reais), apreendido também cinco notas promissórias  do posto da Ilha todas com autorização de abastecimento assinada pela secretaria da prefeitura de Gloria-BA, ADILMA LISBOA, 01 (um) abastecimento do Posto de Gloria, 01 recibo da cerâmica São Francisco no valor de R$4.600,00, um recibo da telha São Francisco no valor de R$4.400,00  , quatro pen drives, 12 santinhos do candidato Bocal n. 11.544 e do candidato a prefeito David Cavalcanti n.11, que em seguida foram encaminhados e apresentados a delegacia de polícia  para as medidas cabíveis.

O Sr. JOÃO VICTOR BATISTA NEVES pagou fiança estipulada em R$10.000,00 (dez mil reais) e foi liberado para responder o processo em liberdade, FLAVIO RICARDO DE QUEIROZ FERINO, teve fiança estipulada em R$200.000,00, porem  a pedido dos advogados foi reduzida para R$30.000,00 (trinta mil reais) pago e liberado para responder o processo em liberdade.

Os mesmos foram enquadrados no art.299 da Lei n.4.734/65 do código eleitoral com pena de 04 anos e ao pagamento de até 15 dias de multa caso venham a ser condenados.

Termo de apreensão efetuado pelo promotor Leonardo Bittencourt.

PREFEITURA EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO

Alega a coligação PARA GLÓRIA CONTINUAR NO CAMINHO CERTO (PP, PSD E PSL),que  não chancela qualquer prática ilegal e em desacordo com a ética e a moral embutidas em nossa campanha. Mesmo porque, em abordagem realizada nos nossos veículos pelo excelentíssimo senhor promotor de justiça, o Sr. Leonardo Bitencourt, nada foi encontrado.
Tanto é que o próprio promotor de justiça fez questão de nos parabenizar publicamente porque percebeu que as denúncias eram inverídicas!

No que diz respeito à abordagem realizada no veículo do Sr. Flavio, ainda que faça parte dos quadros da Prefeitura, não parece lógico relacionar conosco porque diz respeito à vida empresarial dele.

Mesmo porque é fato público e notório que o Sr. Flávio Queiroz, não integra a nossa coordenação de campanha e tampouco é filiado a qualquer partido político integrante de nossa coligação.

Esclarecemos ainda que foi apresentado pelo empresário todos dados contábeis de sua empresa de modo que ficou demonstrada a origem dos valores e as razões pelas quais os possuía, segundo Advogado do Sr. Flavio Queiroz.

Dessa forma, a nossa coligação sente-se prejudicada pelo uso e veiculação indevidos da vinculação deste fato à nossa campanha, sendo fato público e notório que a nossa postura de campanha é a mais ilibada e transparente.

As atitudes e/ou ações, supostamente praticadas em contrariedade com a legislação, não refletem a prática educacional e de formação cidadã preconizada por cada um de nós que depositamos a confiança nos projetos e propostas até defendidos por nossos candidatos.

Por fim, a coligação “PARA GLÓRIA CONTINUAR NO CAMINHO CERTO” (PP, PSD E PSL) confia nas autoridades para averiguação dos fatos.

Cabe você leitor analisar a situação narrada pelos autos do ministério público acima e a versão apresentada na nota emitida pela coligação. Embora a nota emitida tente dissociar da campanha é público e notório que a Sra. ADILMA LISBOA é secretária de finanças da prefeitura de Gloria-BA e o Sr. Flavio Queiroz exerce a função de controlador do município, os autos foram enviados ao juiz eleitoral que poderá ser encaminhada para julgamento, diante das provas robustecidas é aguardada com expectativa da população pronunciamento da justiça quanto a cassação do prefeito eleito DAVID CACALCANTI (PP).

DiarioD4

Notícias Política